Crise ética e novos desafios

Já está claro, que este não é o ano Brasil. As coisas não estão bem! E não estão em vários setores: nem na economia, nem na política e muito menos no futebol. Além disso, o problema do abastecimento de água e o desafio energético em geral estão deixando cada dia mais escancarado o problema de infraestrutura no Brasil. Por outro lado, estatais que antes contribuíam significativamente para o desenvolvimento do país como a Petrobrás seguem com problemas.

E isso sem falar na crise institucional, política e ética pela qual o país está passando. Na verdade, os novos escândalos de corrupção e os crescentes aprofundamentos da operação Lava-Jato dão a impressão, de que a crise ética é um poço sem fundo. Cada semana, novas empresas, novos esquemas são desvelados e, aparentemente, há muito mais pela frente.

Essas notícias negativas implicam desafios: temos, aos poucos, de encontrar novos caminhos para reforçar as instituições e viabilizar o desenvolvimento econômico. Integridade, Compliance e Governança Corporativa nunca foram tão importantes e podem garantir um diferencial às empresas, que entenderem os desafios atuais do Brasil. Porém, isso não é suficiente. Precisamos ter a capacidade de promover o desenvolvimento sustentável, e, para tanto, precisamos inovar. Os caminhos já trilhados não servem. Temos de ter ousadia e capacidade para ver além do óbvio e das aparências. Nesse momento, este é o desafio maior a ser enfrentado pelas forças econômicas e políticas, que podem provocar as mudanças necessárias. Resta só saber se elas estão conscientes e à altura do desafio…

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *