A Hora das Instituições

Não há mais dúvidas de que o Brasil está vivendo um momento decisivo: há uma ebulição difusa, uma movimentação social, política e institucional, uma erupção de correntes críticas, de esquerda, de direito, de anarquistas, de tentativas de atualização do passado, convivendo com um momento muito delicado do ponto de vista de integridade das instituições e de instabilidade econômica. Isso tudo aliado, ao que tudo indica, ao início de uma nova postura geopolítica dos Estados Unidos em relação à América Latina, gera um cenário complexo, na verdade um mosaico de pequenas complexidades, que dificulta uma análise compreensiva do todo.

Nesse contexto, o início da nova fase de investigações no âmbito da chamada “Lava-Jato” parece ter tornado o cenário ainda mais complexo, para se dizer o mínimo. Em especial, essa nova fase da investigação chama a atenção não tanto pela pessoa dos envolvidos, mas pelo fato de que, talvez pela primeira vez, está-se tentando enfrentar a chaga fundamental do Brasil: a corrupção institucionalizada. Independentemente do mérito das investigações e da pertinência dos fatos aventados, a situação parece ter se colocado de tal forma, que, a despeito do resultado das investigações, tudo converge para que, finalmente, tenha chegado o momento de sedimentar um processo de fortalecimento das instituições brasileiras. É a hora das instituições! E que chegue para ficar…

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *