Você foi convocado para o Treinamento de Compliance!

Eis que você está na sua estação de trabalho e recebe um e-mail com o seguinte assunto: “Treinamento de Compliance – obrigatório”. E aí a sua reação, a reação do colega ao seu lado e da sua área inteira será a mesma: mais um treinamento de assuntos pesados, “do que pode e o que não pode”. E ainda tem a questão da obrigatoriedade!

Mas será que a função do Compliance se restringe apenas a isso?

Como sabemos, a área de Compliance, também conhecida como Programa de Integridade, vem ganhando força nas empresas após a publicação da Lei nº 12.846/13, regulamentada pelo Decreto nº 8.420/15. Aqui, é importante salientar que mencionado Decreto estabelece em seu artigo 42, IV, que, a efetividade de um Programa de Integridade será avaliada tendo como parâmetro, dentre tantos outros, a realização de treinamentos periódicos sobre o Programa de Integridade. Então sim, o termo obrigatório, que muitas vezes vem na convocação do treinamento, faz sentido e tem um fundamento legal. Mas o pensamento de que o assunto é maçante não é mais realidade em muitos treinamentos de Compliance de grandes empresas.

O assunto é sempre sério: ética, integridade, corrupção, fraude, lavagem de dinheiro e tantos outros que podem ter impacto na vida de uma empresa e da sociedade como um todo. Contudo, nos dias de hoje, uma série de ferramentas e boas práticas fazem com que o conteúdo chegue ao conhecimento dos espectadores de forma didática e interativa. Além do mais, essas ações são essenciais para promover um ambiente de negócios mais transparente, disseminando, também, a cultura de Compliance.

Outro ponto muito importante relacionado aos treinamentos de Compliance é o fato deles serem direcionados a todos os funcionários da empresa. Logo, é primordial que todos os níveis hierárquicos, do CEO ao estagiário, sejam capacitados em temas de Compliance, pois trata-se de uma medida preventiva para que todos atuem de maneira ética e em conformidade com a legislação e as normas da empresa.

“Mas e se eu não conseguir comparecer na data designada?” Não se preocupe! Como falamos acima, diversas ferramentas estão à disposição para atender às necessidades da empresa, de modo que os treinamentos presenciais já dividem seu espaço com treinamentos online (os famosos e-learnings), treinamentos à distância (EAD), videoconferências, campanhas, etc.

Por isso, montar um programa de treinamento bem estruturado é essencial para que todos os funcionários tenham conhecimento das normas que regem o dia a dia na empresa e tomem as suas decisões profissionais de maneira ética e íntegra.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *