Reintegrando uma área de estudos: três dicas baseadas na mentalidade de crescimento

No início desde ano, fui convidada pela empresa em que trabalho à capitanear o processo de revisão do sistema de integridade corporativo acompanhada por uma consultoria externa. O desafio era imenso: apesar do conhecimento teórico sobre o assunto, adquirido na graduação em Ciências do Estado na UFMG, havia tempos que não discutia a temática de integridade, muito menos acompanhava a evolução da doutrina em torna dela.

Por sorte, estava terminando nesse período a leitura de “Mindset: A nova psicologia do sucesso”, da Dra. Carol S. Dweck. Um dos conceitos chave apresentados no livro é o de “mentalidade de crescimento”, crença de que nossas qualidades podem ser cultivadas ao longo da vida. Desta forma, não há habilidades inatas e através de nosso esforço e dedicação, é possível desenvolver novas aptidões ou retomar aprendizados que haviam sido deixadas de lado.

Inspirada pelos ensinamentos deste livro, retomei meus estudos sobre integridade e hoje, seis meses após o início dessa jornada, posso dizer que reencontrar a temática de integridade foi uma das minhas maiores satisfações profissionais. Meu esforço em reintegrar essa área de estudos já tem demonstrados seus primeiros resultados: me tornei referência no assunto na empresa e estamos trabalhando para ampliar e consolidar a cultura de integridade entre seus colaboradores.

Baseada nos ensinamentos de Dweck, selecionei três dicas que tem me ajudado a incluir a mentalidade de crescimento em minha vida profissional e pessoal e obter resultados inimagináveis com base em meus esforços.

  • O esforço sempre compensa

Compreender que não há habilidades inatas modifica o modo como vemos o esforço. O senso comum nos faz acreditar que o esforço só é necessário para aqueles que não tem talento. Entretanto, em seu livro Dweck apresenta o esforço como forma de conseguir seus objetivos e desenvolver novas habilidades. Inclui ainda uma vasta lista artistas, atletas e empresários que, apesar de serem vistos como gênios inatos por seus admiradores, se esforçaram para se tornar referências em seus campos de atuação.

Com base nesses exemplos, não só a ideia de se dedicar para alcançar determinadas habilidades passa a ser totalmente plausível, como essa dedicação de tempo e energia torna etapa necessária para o sucesso.

Tendo isso em mente, passei a me dedicar diariamente a temática de integridade. Busquei ativamente notícias sobre o assunto e temas correlatos. Além das atividades individuais, comuniquei a minha rede de contatos sobre esse interesse e não demorou muito para que recebesse sugestões de cursos e eventos, ou para que encontrasse pessoas que me apoiassem e me inspirassem nessa jornada. É sobre essas pessoas que se trata a segunda dica.

  • Procure se espelhar em lideranças que te inspiram

Acredito que sou uma verdadeira privilegiada por encontrar em meu ambiente de trabalho tantas pessoas pelas quais sinto admiração nos campos pessoal e profissional. Conto com a sorte de trabalhar acompanhada de bons líderes e mentores generosos que sempre oferecem insights construtivos para o meu crescimento.

A minha coordenadora é um exemplo de boa liderança. Temos um ótimo relacionamento e em uma de nossas conversas sobre desenvolvimento profissional junto à empresa, manifestei o meu desejo em me aprofundar na temática de integridade. Percebendo o meu interesse no assunto, ela não só me apoiou, como me auxiliou a conseguir um curso subsidiado com certificação em compliance para que, em breve, me tornasse referência no assunto junto aos projetos da empresa. Bons líderes dotados de uma mentalidade de crescimento nos incentivam a enfrentar desafios com esforço e dedicação.

A consultora externa que acompanha nesse projeto é um exemplo de mentora generosa. Desde o nosso primeiro contato, no fim do ano de 2020, ela foi extremamente aberta e buscou dividir comigo todo o seu conhecimento. Constantemente, compartilhamos materiais de estudo, notícias e referências teóricas, discutimos novas ideias e soluções para os desafios que se apresentam na execução do projeto. Tem sido um trabalho rico e árduo, mas extremamente gratificante. Com sua mentalidade de crescimento, ela vive me incentivando: “você é muito esforçada, assim você vai longe”.

  • Confie no processo

Estamos acostumados a focar nos resultados, ignorando completamente os ensinamentos que o processo nos traz e nos torna intolerantes aos erros e às críticas. Ao assumir uma mentalidade de crescimento, o erro é normalizado como parte do processo para o acerto, desta forma o que antes era tido como fracasso passa a ser um problema a ser solucionado. Nessa perspectiva, a crítica é vista como espaço para que seus pares possam lhe ajudar no desenvolvimento de uma nova habilidade, perdendo também sua conotação negativa.

Assim, o processo passa a ser central, tão importante quanto seu resultado. É no decorrer da jornada que desenvolvemos e aprimoramos habilidades utilizando nossa criatividade para se adaptar aos desafios da prática.

Recomendo fortemente a leitura completa da obra da Dra. Carol Dweck para se aprofundar na mentalidade de crescimento e suas aplicações. Como bem diz a autora: nunca é tarde para aprender algo novo.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *