Ética na Privacidade e Segurança de dados

Proteger a privacidade dos dados é complexo. Cada vez que sua empresa coleta informações pessoais de alguém, você está assumindo várias responsabilidades: de confiança, segurança, jurídica e – acima de tudo – uma responsabilidade ética para com esse indivíduo.

O que torna isso especialmente complexo é o fato de que essas responsabilidades se entrelaçam. A preservação da privacidade e as disposições de segurança dependem da confiança. A violação da privacidade resulta em risco de ameaça à segurança e violação de leis. A lei fornece uma estrutura básica para os negócios e a ética pode ajudar uma empresa a preencher as lacunas na tomada de várias decisões.

Pense da seguinte maneira: quando a privacidade dos dados é violada, você perde a confiança. Você corre o risco de ser responsabilizado legalmente. E isso mostra uma violação dos princípios éticos. Resultado final? Más notícias para o seu negócio.

Para evitar isso, é extremamente importante construir a estrutura de privacidade e segurança de sua empresa em torno de uma base ética.

A importância da Ética na Privacidade e Segurança

A vantagem em coletar dados inclui benefícios como uma comunicação mais rápida, consumidores mais bem informados e práticas comerciais mais justas. A desvantagem, no entanto, é que você está confiando às pessoas (seus funcionários, fornecedores, etc.) para tomar decisões éticas com os dados que você coleta. Este é exatamente o motivo pelo qual a proteção de informações é uma prioridade para governos e empresas em todo o mundo.

À medida que aumenta o valor dos dados para os negócios, os riscos que as empresas enfrentam com o manuseio impróprio de dados crescem exponencialmente. Alguns desses riscos incluem:

  • A chance de ocorrer violações de dados e ser vítima de crimes cibernéticos
  • Perder a confiança e credibilidade de clientes
  • Enfrentar implicações legais

Não vale a pena correr esses riscos. A solução está na construção de uma estrutura que incentive as melhores práticas ao lidar com dados confidenciais.

Quatro melhores práticas para incorporar a Ética em suas práticas de Privacidade e Segurança

A forma como as empresas lidam com os a coleta, armazenamento, compartilhamento e descarte dos dados pode ter impactos enormes na exposição ao risco. Construir uma cultura que promova as melhores práticas pode não apenas diminuir o fator de risco, mas também ajudar a construir uma marca de confiança e inovação.

Para garantir a tomada de decisões éticas na cultura de sua empresa, recomendamos quatro melhores práticas:

 1. Construa uma taxonomia para a proteção dos dados

Ter uma taxonomia fornece clareza a todas as partes envolvidas na troca de dados dentro de sua empresa e com seus fornecedores. À medida que os mercados digitais se expandem e as ameaças internas e externas são identificadas nas organizações, mais e mais regulamentações estão surgindo. É possível que uma futura regulamentação exija que as empresas tenham uma política focada em considerações éticas como estratégia de gestão de riscos. Fique à frente do jogo e comece a construir sua taxonomia.

2. Desenvolva um Código de Ética

Ao desenvolver um código de ética, você treinará os funcionários nos precursores, políticas e procedimentos que garantem que a confiança digital seja estabelecida em toda a organização. Ao criar o código de ética para sua empresa, considere o seguinte:

  • Respeite as pessoas por trás dos dados
  • Compreenda a finalidade do uso dos dados
  • Pense nas consequências da utilização de dados
  • Evite coletar dados de que sua empresa não precisa
  • Gere práticas que incorporem transparência e responsabilidade
  • Garanta que as práticas de governança sejam conhecidas por todos os funcionários com revisões de rotina e treinamento
  • Estar em confirmidade com a lei é o mínimo esperado. Tente ficar à frente disso.

3. Melhores práticas em coleta e compartilhamento de dados

Ao coletar dados, é mais importante do que nunca obter consentimento informado. À medida que os dados são transmitidos pela empresa, eles se distanciam cada vez mais do contexto pelo qual o usuário originalmente deu consentimento. Estabeleça diretrizes sobre a divulgação, o tratamento e o consumo de dados.

Além disso, defina diretrizes sobre como sua organização compartilha dados pessoais. Fortes práticas éticas e de mitigação de risco ajudam a prevenir o compartilhamento de dados sem o consentimento do usuário ou com quaisquer partes que não tenham acesso concedido.

4. Invista em tecnologia Ética

Novos riscos e desafios na economia digital se estendem a vários tipos de automações alimentadas por percepções digitais. Por exemplo, embora saber o CEP de alguém possa permitir que sua empresa faça um marketing mais direcionado, é importante levar em conta como seus algoritmos estão considerando esta entrada de informação e como seus clientes podem reagir a este tipo de ação de marketing. Ao incorporar automação em seu processo, certifique-se de que haja previsão e planejamento cuidadosos.

 

Faça da Confiança uma vantagem competitiva!

Toda a reputação da sua empresa pode estar na forma como você lida com os dados que coleta. As preocupações com o uso ético de dados crescem cada vez mais, enquanto os consumidores exigem uma relação de confiança com as empresas com as quais interagem no dia a dia. Isso significa que é mais importante do que nunca para sua empresa ter um processo transparente, ético e automatizado para gerenciar a privacidade e a segurança dos dados.

Pronto para começar? Experimente o software de Ética e Conformidade da OneTrust. Ele fornece uma plataforma centralizada para automatizar e gerenciar os requisitos do seu programa de ética e conformidade e promover uma cultura ética por toda sua organização. Solicite uma demonstração hoje mesmo.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *