Como o compliance pode ajudar a combater as fake news no ambiente corporativo

A esta altura, você já deve ter ouvido falar das famigeradas fake news. Mas o que são exatamente?

A tradução livre literal do termo significa “notícias falsas”. Todavia, as fake news não são meras notícias mentirosas. Elas possuem um propósito específico que vai além de, simplesmente, transmitir inverdades. As fake news são, de fato, desinformações deliberadas, dotadas de certa verossimilhança, impulsionadas, geralmente, com o objetivo de fortalecer uma ideologia.

Muito utilizadas no meio político e na atual pandemia da covid-19, como as fake news podem impactar o mundo corporativo?

Durante a campanha presidencial estadunidense de 2016, fake news foram disseminadas afirmando que Indra Nooyi, então CEO da PepsiCo e apoiadora da candidata Hillary Clinton, teria dito para os apoiadores do candidato Donald Trump levarem seus negócios para outro lugar. A frase, que nunca foi dita por Nooyi, resultou em uma queda no valor das ações da empresa.

Segundo levantamento realizado pela Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje), com profissionais seniores de comunicação de grandes empresas no Brasil, “75% dessas organizações já foram ameaçadas por fake news”. Além disso, “67% dos comunicadores acreditam que é consistente ou alto o risco da empresa na qual trabalham ou atendem ser acometida por uma grave crise de imagem em razão de futuras fake news”. Ainda, “71% dos líderes consultados afirmam não ter um plano de contingência específico para enfrentar eventuais campanhas de desinformação”.

Mas, então, como o departamento de compliance de uma empresa estaria relacionado ao combate às fake news?

Conforme se extrai da pesquisa realizada pela Aberje, mais da metade dos comunicadores de grandes empresas no Brasil acreditam que é consistente ou alto o risco de crise de imagem ocasionado por fake news. E o compliance tem tudo a ver com o risco reputacional da empresa.

Um dos pilares de um programa de compliance é a análise de riscos, a qual costuma abranger o risco de imagem da companhia, que, por sua vez, pode resultar em grandes perdas financeiras, como ocorreu com a PepsiCo.

O departamento de compliance deve se preparar para combater a disseminação de fake news relacionadas à empresa. No evento IBGC Conecta, Tereza Kaneta, sócia do Brunswick Group, mencionou quatro etapas importantes a serem executadas: “a criação de um mapa de riscos, uma avaliação dos impactos de uma crise, um planejamento e implementação de processos coordenados de resposta à ameaça e, finalmente, uma estratégia de defesa e resposta.”

Contudo, para além de mapear o risco reputacional, o departamento de compliance, também, é responsável pela manutenção de uma imagem ética da empresa, o que exige um trabalho contínuo. Se, no momento em que se iniciar uma crise em decorrência de uma fake news que ataque a reputação da empresa, esta já possuir uma imagem íntegra, a fakes news, se combatida de forma rápida, poderá perderá força mais celeremente. Nas palavras de Adriana Esper, advogada no escritório Miguel Silva & Yamashita e professora de Ética e Compliance Digital, “a ética precisa estar na base da transformação digital e será fundamental para a sobrevivência das empresas.”

Dessa forma, é possível observar que o departamento de compliance tem um papel significativo no combate às fake news no ambiente corporativo. Mas, obviamente, não é o único departamento que será acionado em caso de crise. O departamento de comunicação, também, desempenhará função de extrema relevância na remediação da crise.

Referências

75% de grandes empresas no Brasil já foram ameaçadas por fake news. Portal Aberje, 30 de ago. de 2021. Disponível em: 75% de grandes empresas no Brasil já foram ameaçadas por fake news – Portal Aberje. Acesso em: 01 de out. de 2021.

RISERIO, Fábio. Fake News: Como as notificas falsas podem prejudicar a sua empresa?. Governança em Foco, 16 de ago. de 2018. Disponível em: Fake News: Como as notícias falsas podem prejudicar a sua empresa? – Governança em Foco – CIMM. Acesso em: 01 de out. de 2021.

Fake news e seus impactos no ambiente corporativo; saiba como proteger sua empresa. Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), 11 de mai. de 2020. Disponível em: IBGC | Fake news e seus impactos no ambiente corporativo; saiba como proteger sua empresa. Acesso em: 01 de out. de 2021.

ESPER, Adriana Sforcini Lavrik. Ética e Compliance Digital na Era do Fake News. Miguel Silva & Yamashita Advogados, 22 de jun. de 2021. Disponível em: Ética e Compliance Digital na Era do Fake News – MSY (msyadvogados.com.br). Acesso em: 01 de out. de 2021.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *